Estudei no ISJ somente no ensino médio, mas acredito que tenham sido ali alguns dos anos mais essenciais em minha vida. Estudar no ISJ era um sonho para mim, pois sempre ouvia histórias de meu amigo Erick Gutierrez que estudou ali a vida toda. Na época minha família não tinha condições de arcar com as mensalidades, mas graças a ajuda desse amigo (emprestando materiais e me ajudando a estudar – deixando desde ali muito claros os valores compartilhados no ISJ) consegui me destacar na prova de admissão e conseguir a bolsa que me ajudaria finalmente realizar esse sonho. No ISJ aprendi a sonhar mais alto – a começar a pensar em realizar um ensino superior, a participar de projetos multidisciplinares, a conhecer outras culturas – todos diálogos praticamente não existentes em minha escola anterior.

“Experiências que me marcaram muito no ISJ foram os Festivais de Dança e a Semana Missionaria. Sempre fui muito tímida, e a dança me ajudou a desenvolver minha presença em público, que faz grande parte de meu trabalho hoje. Outro fator muito importante para mim é o que a Semana Missionaria despertou em minha dedicação ao impacto social no Brasil e no Mundo. Hoje vivo a maior parte do tempo em São Francisco, EUA, onde co-criei uma organização que facilita a multiplicação e desenvolvimento de projetos de impacto em comunidades diversas atualmente na Argentina e com refugiados na Europa. Sinto que o ISJ não somente me formou como aluna, mas juntamente aos valores compartilhados em minha família, também me ajudou a criar asas para ir além do que sempre pude imaginar. Hoje estou no Brasil em busca de maneiras eficientes de promover nosso desenvolvimento social, e sou muito grata a como os valores aprendidos no ISJ me ajudaram a ter coragem, determinação, respeito e fé para seguir pelo caminho que escolhi percorrer – e principalmente por também haver formado ali amizades que até hoje fazem parte dessa jornada”.

Nathalia também conta como é a experiência de ter um parente estudando no Instituto: “Insisti muito para que meu irmão também conseguisse estudar no ISJ, pois sabia que assim como em minha vida, essa experiência contribuiria muito para a trajetória e desenvolvimento dele. Fico muito feliz ao vê-lo participar em projetos que ampliam sua visão de mundo (como o recentemente feito pelos grupos do 9 ano), e principalmente quando chega em casa com curiosidades amplas sobre os assuntos aprendidos em sala de aula”.

1

Nathalia tem 25 anos, é formada em engenharia de sistemas e trabalha como estrategista de impacto social. Sempre engajada com ação social, ela se considera uma cidadã do mundo, ocupando-se com atividades que vão desde ministrar aulas de inglês a refugiados tibetanos, até aulas de empreendedorismo à comunidades em desenvolvimento na Colômbia e no Brasil, sendo o desenvolvimento de pessoas uma de suas maiores paixões. Nathalia também gosta de se aventurar com os amigos, tocar música e de descobrir curiosidades sobre o mundo.